eu não quero mais jogar às escondidas...

...muito menos à apanhada.



Quero o meu ar feliz, atrapalhada, distraída e trapalhona (com aparelho no sorriso e  tudo, mas feliz) de volta e agora! 


'Amar sem esperar reciprocidade é uma doença  silenciosa e  traiçoeira como o cancro; quando damos por isso, o mal causado já se espalhou de tal forma que não é possível escapar. (...) O amor aparece para alterar o rumo da tua vida, e acaba sempre por conseguir, quer queiras, quer não.'
Margarida Rebelo Pinto em, O dia em que te esqueci


Antes de mais, caso não escreva amanhã, desejo-vos felizes entradas em 2010 e que o melhor do vosso 2009 seja o pior de 2010.
Peço-vos desculpa de hoje não serem palavras minhas, pensei em dizer o que sinto, pensei em escrever tudo aqui, até pensei em gritar para o ar, mas sou rapariga de serenidade e de deixar os conflitos apenas para mim  quando sinto que assim deve ser apenas porque sim, são dias, sei que passa, tudo passa, mas dói sempre enquanto não passa, e o tempo não apaga, e pegando nos termos passados, permanecem os contratempos.
Eu espero que tenha sido apenas um dia mau, e que amanhã quando acordar tudo tenha desaparecido, e dar graças por tudo o que tenho, por todos os amigos que tenho, e entrar de sorriso na cara em 2010.
Que não é de certo como vou entrar em 31 de Dezembro de 2009.
Em aparte, eu nem estou a gostar de ler o livro acima citado, mas foi deveras engraçado quando peguei no livro e li aquelas linhas, que eu poderia  ter escrito naquele momento, tão espelhado, tão cá dentro, tão o que sinto. Soa a  exagero, e amanhã já  não tem a mesma intensidade, mas hoje, o mundo desabou nos meu ombros, depositando todo o seu peso em mim, foi uma grande queda, uma grande queda de cara no chão, por favor que não fiquem marcas, quero passar a passagem de ano bonita e alegre.


Um grande beijinho a todos vós, não vos tenho de incomodar, mas foi um desabafo confuso!
Feliz ano novo!

Anónimo –   – (31 de dezembro de 2009 às 03:41)  

Feliz ano! =)

Raquel Rapist  – (1 de janeiro de 2010 às 16:48)  

texto lindo e melhores palavras do que a frase acima citada da Margarida Pinto para tornar o teu texto ainda mais expressivo... sim tudo doi enquanto não passa, mas todos nos somos dotados de uma força interior que nem nós imaginamos, e muito de nos demora a encontra-la, mas ela um dia surge como um despertar de um dia cheio de sol, iluminando o nosso dia de forma bem radiante. Custa cair inumeras vezes custa acreditar e cair mais nao sei quantas vezes, mas temos de nos agarrar ao que temos de bom nas nossas vidas, e mesmo que por vezes o ar que enche os nossos pulmoes e os olhos que nos fazem enxergar este mundo não nos parecam ser mais necessarios, temos de nos lembrar que acima de tudo nos vivemos, construindo as nossas vidas e as nossas espectativas, e mesmo que tenhamos sido derrubados inumeras vezes, a verdade é que trouxemos felicidade a muita gente durante o nosso percurso tenue ate hoje. E olha o amanha e sempre diferente :)
beijinhos amor ^^

Enviar um comentário

eu confesso que...

  © Blogger template Shush by Ourblogtemplates.com 2009

Back to TOP