(contra)tempo




Tempo é sempre tempo,
mesmo quando  te passa  ao lado,
e quando te deixa no desalento,
ao relembrares o passado.

Tempo é sempre tempo,
mesmo quando o desperdiças,
e te deparas com sentimento,
que nem sabes se acreditas.

Tempo não é contratempo,
o tempo corre e foge de ti,
o contra tempo corre e apodera-se de ti.

Tempo,
quem é o contratempo?
Porque está ele sempre a roubar-te de mim?
contratempo diz-me,
porque me roubas o tempo?
e me aproximas do fim?

Tempo é sempre tempo,
com ou sem contratempo,
se te deixa num desalento,
compensa com sentimento!

Contratempo, dá-me um pouco mais de tempo...
                                                         Ana Sofia  Estevam

Iúri Zúluri Revel Regueiro  – (26 de dezembro de 2009 às 13:55)  

tempo contratempo
tempo contratempo
vais tu e vai o vento
fica o contratempo e vai o tempo

Anónimo –   – (26 de dezembro de 2009 às 14:09)  

E é isso que nos controla, o tempo, que nos segue furtivamente sempre com o seu melhor amigo ao lado, o contratempo. Gostei

Megan  – (26 de dezembro de 2009 às 14:31)  

Queremos fazer tudo com tempo, mas vem o contratempo que nos deixa sem tempo.

ergela  – (27 de dezembro de 2009 às 09:12)  

Que talento, para mexer com as palavras.
A seguir.

:)

Enviar um comentário

eu confesso que...

  © Blogger template Shush by Ourblogtemplates.com 2009

Back to TOP