devaneio

Dou por mim a pensar em ti, depois de tanto tempo.
Não sei o que significa, sei que sinto saudades daquelas conversas até de manhã...
Talvez se pudesse voltar a trás tivesse feito as coisas de outra forma.
E ando aqui a escrever tudo o que não te consigo dizer e espero que um dia por milagre o leias e talvez me voltes a falar.
Até um dia, babu!

Read more...

Talvez, isto diga mais do que alguma vez te disse.

                                                              Ana Sofia Estevam

Read more...

V

"que a vida sem ti ja nao faz sentido. O meu coraçao bate a teu sorriso e o meu mundo gira em torno do teu toque. As ondas do mar e o relevo das montanhas deram lugar aos caracois do teu cabelo, o azul do ceu e do oceano foram substituidos pelo brilho do teu olhar. O teu rosto nas minhas mãos, como um fruto proíbido eu aprecio cada traço, cada tom e cada som. És minha, com todas as forças que me restarem, e somos livres com um universo inteiro por explorar - a nossa paixão. Amo-te, Ana Sofia."


Read more...

IV


"Se o céu nao fosse azul, seria um beijo eterno nos teus lábios.Se a vida não fosse um milagre, seria um olhar envergonhado e apaixonado. Se o deserto nao fosse escaldante, seria o teu cabelo num dia de verão, com a brisa a cobrir-te o rosto. Se o mar fosse eu, e tu a areia, teriamos a historia de amor mais bonita e sincera de sempre. Porque, independentemente das tempestades, as minhas ondas para sempre banhariam as tuas praias, e seriamos inseparaveis. Ve no ceu as estrelas, numa noite de céu limpo. Sente os meus braços a cercar-te, e toma a liberdade de escolher qualquer um dos pontos brilhantes no céu, porque será apenas teu. Os teus olhos serão as minhas asas, e a tua voz a minha força, e assim alcançarei o céu, para te trazer o astro mais bonito. Por isso, sempre que estivermos longe , haverá sempre um ceu so nosso, e quando o olhares, eu tambem o olharei, e as  nuvens serão a ponte do nosso amor. 

Amo-te Ana Sofia"

Read more...

III

"A medida que o tempo passa, vai crescendo em mim o desejo. Cada vez mais sonante, a frase ecoa a minha cabeça: "Amo-te Ana Sofia". Eu sorrio, na esperança de aliviar a distância, mas não é o mesmo. Só olhando nos teus olhos e sorrindo, contigo, saberei. Ao dar-te a mão, ao abraçar-te, ao beijar-te, vou perceber. Vou amar-te e contemplar, que são momentos como este que fazem valer a pena. É uma miuda como tu que me faz sonhar, para nunca mais acordar."

Read more...

II

"Se só me restasse um sussurro, seria no teu ouvido que o libertaria. Se apenas um suspiro de mim sobrasse, era num "amo-te" que o gastaria. Amar-te faz com que o dia nunca acabe, quando partes. Porque juntos, fazemos o tempo fugir de nós, como fogem as palavras do meu coração para o teu. Estás longe, mas tão perto. Não há dia que não pense no beijo, aquele derradeiro momento, que ditará o nosso futuro, aquele pelo qual eu tanto espero, aquele que eu tanto desejo. Quero dizer o quanto bonita és ao teu ouvido, numa paisagem nunca mais bela que tu, e agarrar-te as mãos, de forma a que o meu calor te invada a pele, e te sintas protegida. E quando as horas passarem, o sol esconde-se no horizonte, deixando apenas um raio escapar, e iluminar o beijo apaixonado, que marca o ínicio da noite, o principio  da realização dos nossos sonhos.



Amo-te mesmo, Ana Sofia"

Read more...

I

"Momentos de paixão que aquecem a alma, apagam as lágrimas e aguçam sentidos. Com um sonho, ele navega na noite, perdido em fantasias. De mão dada, percorrem o mundo perfeito, onde nada cai, onde ninguem chora. Estão felizes, diz-se pelos olhares que lançam um ao outro, que reflectem o desejo. Ele puxa-a para ele, olhos nos olhos, testa com testa, ele grita baixinho: -"amo-te." E o beijo que se seguiu, do mais apaixonado que alguma vez existiu. Perfeito e sincero, eles disfrutam como se fosse o último, mas sabem que é apenas o primeiro, de muitos..."

Read more...

Vivo no passado com o olhar no presente.

Nunca sentiram que por mais esforço que façam para que algo corra bem, nunca é suficiente? 

Nunca depende inteiramente de nós! 
Podemos dar tudo o que temos e, mesmo assim, ficar aquém do que esperam de nós!
Não basta uma troca de olhares para saberes as palavras que gostarias de dizer e ouvir, já não basta.
Não basta um abraço para sentires que tens apoio, já não basta.
Não basta dizer,

- És tão bonita!
 
Esperas sempre ouvir, 

- És linda! És maravilhosa!

Já bastou, mas hoje, já não basta!
E como me bastava quando dizias,

- Gosto de ti!

Eu sabia que era real, que gostavas, não importava saber se adoravas e amavas, mas gostavas.

Hoje, já não sou assim, em parte porque saltam pequenos passos que são de uma importância extraordinária.

- Adoro-te! Amo-te!

Com que regularidade ouvimos nós essas palavras? 
Serão verdadeiramente sentidas? 
O que nos leva a crer que não são apenas palavras, pronunciadas sem qualquer valor?
Não é que não goste de ouvir, adoro, mas adoro ainda mais ter a certeza do que digo e ouço.
Por vezes quando olho para ti, ainda sinto aquele arrepio que lentamente percorre o meu corpo, e espero que sintas o mesmo.
Sou tão simples que não me enquadro nesta sociedade de amor desvalorizado.
Para mim todo o pouco de ti que seja real, basta. 
Não preciso de prendas, basta dar-te a mão e sentir que naquele momento estás ali inteiramente comigo e que é real.
É querer demais que tudo volte a ser como antes?

É um apenas,

-Gosto de ti!



Read more...

Rosas & espinhos.

Cheguei a certo ponto da minha vida, em que olho para trás e me sinto incompleta, tantos momentos de felicidade e no entanto, quase que sendo ingrata, apenas dou importância aos que me senti miserável.
Sufocada pela saudade, desejo e vontade de fazer mais e melhor, pelo arrependimento que corrói todo o pouco que resta da minha estabilidade emocional neste momento, pelas memórias de momentos em que fui feliz e que com a velocidade de uma estrela cadente que rasga o céu deixando o rasto brilhante, se revoltaram e me deixaram cair.
Não importa a quantidade de vezes que possa cair e que de seguida me levante, haverá sempre, hoje ou amanhã, outra pequena pedra escondida entre lindas rosas vermelhas. Sentido o seu perfume, a beleza de todo um mundo de natureza, em que sou apenas eu, feliz, rodopio entre as rosas, até que, tropeço e caio numa falésia imensa, e quando olho para cima, para me assegurar que as rosas continuam vermelhas e perfumadas, noto que todas elas, murcharam.
É ingrato, ou talvez seja apenas a minha mentalidade que funcione desta modo, mas quando caímos, nunca é apenas uma queda, há sempre arranhões e feridas por sarar, e toda uma etapa de recuperação, que não sendo excepção tem recaídas, por vezes mais dolorosas que a própria queda.
É ao ver, as rosas vermelhas, uma por uma, a perderem a sua cor, o seu perfume, a sua beleza, e morrerem que, o mundo desaba, que nada me parece certo.
Tenho vontade de fazer do mundo um globo de neve, e agitá-lo, po-lo de pernas para o ar, de dar tamanha reviravolta a esta civilização, a esta sociedade, a estas preces de falsas esperanças e começar de novo, sem futilidades e aí talvez colocá-lo em piso estável.
Querer mudar o mundo, querer mudar de vida, querer ser e ter melhor, querer ser feliz, querer viver cada dia como sendo o primeiro dia e não o último.
Não quero viver uma despedida, quero viver uma saudação porque amanhã será um novo primeiro dia.
Porque parar de querer e sonhar é desistir da vida, e eu, independentemente de todos estes espinhos, não desisto sem dar luta.
                                                                                                                                   Ana Sofia Estevam



Read more...

Será que não andamos todos à procura do mesmo?


Curta-Metragem
"Procuro na Noite"

Um filme de:
Alexandre A. Garrett
Carla Garcia
Carlos M. Barros
Jaime Adão
Rúben Gomes

Actores:
Carla Garcia
Rúben Gomes

Argumento:
Carlos M. Barros

Realização e Edição:
Alexandre A. Garrett
Carlos M. Barros
Jaime Adão

Imagem:
Alexandre A. Garrett
Jaime Adão

Musica Original:
André Barros



Não me consegui conter, e quando vi esta fabulosa curta-Metragem, tive de a partilhar convosco!
É de longe, das coisas mais bonitas que já vi em muito tempo!
Espero que gostem tanto como eu gostei e que no fim pensem " Será que não andamos todos à procura do mesmo?" apesar dos diferentes meios para alcançar fins, penso que todos queremos ser felizes. Eu quero.


A todos os que participaram na Curta - Metragem, muitos parabéns e espero que não se importem que tenha colocado aqui.
beijinho <3

Read more...

  © Blogger template Shush by Ourblogtemplates.com 2009

Back to TOP