teu passado.







Sou tua alma perdida,
teu olhar inocente,
a memoria esquecida
a dor que não sente. 


Sou a paixão tremida
teu sonho profundo
saudade reprimida
teu mar em teu mundo.


Sou teu sentir desesperado
tua magoa antiga
teu rumo ingrato
teu fim de partida.
                                                   Ana Sofia Estevam

Enviar um comentário

eu confesso que...

  © Blogger template Shush by Ourblogtemplates.com 2009

Back to TOP